Melhores restaurantes do mundo – apenas 3 mulheres na lista

O vencedor de 2021 é dinamarques Noma do chef Rene Redzepi e apenas três mulheres foram homenageadas.

A revista britânica Restaurant revelou ontem seu ranking dos 50 melhores restaurantes do mundo. O vencedor de 2021 é dinamarques Noma do chef René Redzepi e apenas três mulheres foram homenageadas.

São elas Ana Roš, Leonor Espinosa e Dominique Crenn.

Não há novos nomes entre as mulheres no ranking publicado este ano. Todas elas já são bem conhecidas no mundo dos restaurantes. Ana Roš, que figura em 21º lugar com o restaurante Solvenio “Hiša Franko”, foi eleita a melhor chef mulher do mundo em 2017.
Neste mesmo ano, Leonor Espinosa, proprietária do restaurante  “Leo”, 45º lugar do ranking este ano, conquistou o titulo de melhor chef mulher da América Latina.
E Dominique Crenn, cujo restaurante está em 48º lugar este ano, em 2016 foi eleita melhor chef mulher do mundo.

A peruana Pía León que levou este ano 4º lugar do pódio, como co-chefe e co-diretora com seu marido do restaurante “Central” (Lima) também foi eleita “Melhor chef mulher do mundo 2021”.

O número de mulheres nas cozinhas dos restaurantes premiados tem se mantido estável por vários anos. Em 2017 tambem foram apenas 3 chefs premiadas e em 2018, apenas quatro mulheres dirigiam cozinhas na lista expandida dos Top 100 melhores restaurantes do mundo.

Muitas mulheres no entando co-gerem restaurantes com seus cônjuges, como Alejandra Flores, que dirige o restaurante Quintonil na Cidade do México. Mas são seus parceiros, à frente do trabalho na cozinha que acabam por concentrar os holofotes da mídia.

Esta inércia se deve em parte ao fato de que a própria classificação muda muito pouco. O restaurante premiado deste ano, já foi premiado quatro vezes em 2010, 2011, 2012 e 2014. Apenas oito novos restaurantes entraram na lista este ano sendo que dois deles de retorno.

Mais abertura e reconhecimento

Várias mulheres chefs comprometidas estão fazendo campanha pelo reconhecimento do trabalho de suas colegas. Dominique Crenn, chefe do Atelier Crenn em São Francisco, também é ativista dos direitos da mulher e LGBTQ.

“Ainda temos uma falta real de mulheres reconhecidas no topo da indústria e precisamos fazer algo a respeito – não vamos mudar isso ignorando”, disse a chef comprometida Claire Smith, na ocasião de seu prêmio de Melhor Chef Mulher de 2018.

Em uma tentativa de refletir melhor o trabalho das mulheres, as classificações foram compiladas por um comitê de paridade desde 2018: 50% de eleitores masculinos e 50% feminino. Entretanto, os 50 Melhores do Mundo devem refletir “o mundo gastronômico como ele é, e não como deveria ser”, acrescentou a mulher à frente da instituição, Hélène Pietrini, em 2018, recusando-se a aceitar qualquer forma de discriminação positiva em relação às mulheres.

Melhores restaurantes do mundo

Sobre o prêmio :

Os 50 Melhores do Mundo tem sido publicados anualmente desde 2002 – exceto em 2020 devido à pandemia – com base nos votos de mais de 1.000 chefs, restauradores e críticos alimentares de todo o mundo. É o principal concorrente do guia Michelin.

Abaixo a lista completa

  • Noma (Copenhague, Danemark)
  • Geranium (Copenhague, Danemark)
  • Asador Etxebarri (Atxondo, Espagne)
  • Central (Lima, Pérou)
  • Disfrutar (Barcelone, Espagne)
  • Frantzén (Stockholm, Suède)
  • Maido (Lima, Pérou)
  • Odette (Singapour)
  • Pujol (Mexico City, Mexique)
  • The Chairman (Hong Kong, Chine)
  • Den (Tokyo, Japon)
  • Steirereck (Vienne, Autriche)
  • Don Julio (Buenos Aires, Argentine)
  • Mugaritz (Saint-Sébastien, Espagne)
  • Lido 84 (Gardone Riviera, Italie)
  • Elkano (Getaria, Espagne)
  • A Casa do Porco (São Paulo, Brésil)
  • Piazza Duomo (Alba, Italie)
  • Narisawa (Tokyo, Japon)
  • Diverxo (Madrid, Espagne)
  • Hiša Franko (Kobarid, Slovénie)
  • Cosme (New York, Etats-Unis)
  • Arpège (Paris, France)
  • Septime (Paris, France)
  • White Rabbit (Moscou, Russie)
  • Le Calandre (Rubano, Italie)
  • Quintonil (Mexico City, Mexique)
  • Benu (San Francisco, Etats-Unis)
  • Reale (Castel di Sangro, Italie)
  • Twins Garden (Moscou, Russie)
  • Restaurant Tim Raue (Berlin, Allemagne)
  • The Clove Club (Londres, Grande-Bretagne)
  • Lyle’s (Londres, Grande-Bretagne)
  • Burnt Ends (Singapour)
  • Ultraviolet by Paul Pairet (Shanghai, Chine)
  • Hof Van Cleve (Kruishoutem, Belgique)
  • SingleThread (Healdsburg, Etats-Unis)
  • Boragó (Santiago, Chili)
  • Florilège (Tokyo, Japon)
  • Sühring (Bangkok, Thaïlande)
  • Alléno Paris au Pavillon Ledoyen (Paris, France)
  • Belcanto (Lisbonne, Portugal)
  • Atomix (New York, Etats-Unis)
  • Le Bernardin (New York, Etats-Unis)
  • Nobelhart & Schmutzig (Berlin, Allemagne)
  • Leo (Bogotá, Colombie)
  • Maaemo (Oslo, Norvège)
  • Atelier Crenn (San Francisco, Etats-Unis)
  • Azurmendi (Larrabetzu, Espagne)
  • Wolfgat (Paternoster, Afrique du Sud)

 

Conheça nossos passeio gastronómicos em Paris 
Conheça nosso site de receitas e cultura gastronomica

SIGA O GASTRONOMOS E TRAGA A GASTRONOMIA FRANCESA PARA O SEU FEED
 FACEBOOK
 INSTAGRAM